sexta-feira, 2 de novembro de 2012

Quando melhorar estragou.

De repente não precisava ser melhor, bastava ser o que já era. Bastava. Não entendeu muito bem das mil primeiras vezes. Mas talvez agora tenho dado certo.  E ainda dá tempo, sempre dá.