sábado, 1 de setembro de 2012

I wish you'd let the past go

Me pego lembrando de 2011, achando que nada foi tão lindo quanto aquele Maio.
Leio nomes e me enrolo em saudades.
Esqueço que também sofria aquela época.
Logo, lembro tocando  a ponta do nariz, que o presente é o único momento válido.
O tempo dilui as lembranças e elas ficam assim, se não doces, ao menos suportáveis.
Mas são traiçoeiras. É preciso deixá-las ir para viver o hoje de fato.


Nenhum comentário: