sábado, 19 de junho de 2010

Oh, minha cabeça dói;

Ah que saudade de sentar-me e escrever as minhas gotinhas que tornam esse oceano chamado Internet um pouquinho maior. Mas eu estava tanto quanto impossibilitada pelo apocalipse chamado fim-de-semestre. E essa semana foi a pior de todas. Trabalhos e provas praticamente todos os dias (e não é uma dessas queixas charmosinhas). Pra melhorar greve de ônibus e meus pais com carro quebrado. Ou seja, ir e vir do Maracas ctiy estava ainda pior. Foi então que eu resolvi ir pra casa da Vó Rosa pra passar a semana toda. E como eu fui direto da escola pra casa dela acabei deixando meu caderno no Maracas (eu vou pra aula sem caderno e a minha tia pensa que eu vou gazear por aí. Sem caderno, tendo que estudar desesperadamente matemática pra prova final e precisando de folhas pra rascunho acabei achando o caderno do semestre passado. Enquanto folheava-o em busca de páginas brancas descobri algo que escrevi em vez de prestar atenção na aula de Biologia do Agabuxon  Agamenon.
E o que estava escrito:


Hoy mundo! Eu definitivamente não consigo pensar prestar as aulas de Biologia. Já estamos na contagem regressiva para o fim do ano. Maldita efemeridade do tempo! Esse 'clima' quase-menos-quente me deixa absolutamente nostálgica, ansiosa e esperançosa para o ano que vem. Próximo ano deve ter algo de bom, não sei ao certo, mas acredito nisso. Eu vou pro p4, não haverá mais vôlei, casa de cultura provavelmente, copa do mundo, eleições presidenciais, 17 anos, p5... O cefet me condiciona a pensar em semestres. Espero muito que o próximo seja muito bom. Eu estou precisando de alegrias. Por mais que eu ache que já superei algumas coisas eu sinto lá no fundo que determinadas esperanças são voltadas pra isso. Poderia um coração se enganar tanto assim? Não quero isso. Falaremos sobre assuntos importantes.



Foi engraçado me deparar com uma Mauany do ano passado, que foi há 6 meses atrás. Eu tinha tantas esperanças que as coisas ficassem melhores, mesmo sem entender ao certo qual o conceito dessa melhoria. Esse semestre foi podre de palha. Sei lá, meu nome foi preguiça. Eu deveria acordar bem cedo pra ir pra natação três vezes por semana, mas eu faltei muito e acabei acordando meio-dia na maior parte dos dias. Estava sem turma pro alemão ("casa de cultura provavelmente" não tão provável assim) e não sei mais nada por não praticar. Em resumo eu não fiz nada da minha vida e ainda consegui um monte de notas medíocres e uma prova final (eu vou parar de encher as pessoas com isso, eu já passei mesmo).

Hoje foi o último dia dessa semana maldita e parece que eu estou chegando ao fim  de uma estrada chamada 1º semestre de 2010. Hoje meu telefone tocou com números que eu não via há muito tempo e alguns que eu nunca nem vi, mas tinha agendado. Uma boa notícia! O alemão no Imparh vai voltar (que bom, porque eu não estava estudando pra cultura outra vez). Talvez seja 3ª e 5ª, o que quer dizer que eu não terei que acordar cedo no dia seguinte ao Domingo que eu fiquei vendo seriado no SBT até  bem tarde. Eu tinha/tenho uma teoria que diz que a minha vida fica incrivelmente melhor a partir do 2º semestre do ano. Sempre. Desde 2005 eu comecei  a reparar que bastava chegar julho e eu conseguia toda a alegria e adrenalina que eu não tinha conseguido o ano todo. Mas em 2009 parece que meu ano terminou em junho e que todo o resto foi um grande dezembro sem graça. Contudo 2009 foi uma enorme exceção a várias coisas que eu tinha como regra na minha vida, e mesmo tendo durado só metade do que deveria posso dizer que foi feliz. Agora veremos 2010.

Esse post já ficou suficientemente grande pra caber minha saudade de postar minhas abobrinhas. Já é gotinha o suficiente pra um fitoplancton. E a dor na minha cabeça já é suficientemente grande pra minha consciência dizer que eu tenho que ir dormir. (mas antes eu vou postar, nunca ouço minha consciência mesmo)

Kissescallme - or not - 


formiguinha gulosa que nem eu;

4 comentários:

May Viana disse...

"Hoje meu telefone tocou com números que eu não via há muito tempo..."
Incrivelmente o meu telefone tbm tocou, provavelmente o assunto dos telefonemas era o msm. Se o seu ainda nao tocou pelo motivo que o meu tocou, se prepare... ele vai tocar rsrs.

Muitoooooo bom te ver aquele dia...
Beijos

Robério Marques disse...

Tu posta, passa séculos, e só depois eu vim ver. Bom, quanto a 2009, foi uma bosta de ano. Esquecemos ele.
Teus textos, sempre mostra a Mauany que tanto gosto. rsrs (as vezes).
Feliz por saber que vai voltar pro Alemão no imparh. Temos que nos ver. Newm me lembro mais o dia da festa da música no Imparh. Tô uma bagunça, final de semestre na Cultura, alistamento no Exercito, matricula em faculdade, trabalho, trabalho e trabalho, música e blá blá blá blá.
O mundo não pára fiia e se nós sentar pra descansar bem, a tartaruguinha do Mario e nhac, mata a gente. (tava jogando uns dias desses aí môi comédia).
Enfim, grande Beijo e imensas saudades.
p.s.: queria fazer parte destes numeros estranhos quye há tempos não apareciam no teu celular. Mais uma vez meu celular foi roubado, sabe como é. Frsutração.
Enfim, meu comentário não pode ficar maior que o teu post. kkkkkkkkkkk
Abração Gabi.
O que era pra ser p.s. acabou sendo o terceiro paragrafo ou sei lá... aiai. tchau
;D

Morgana disse...

Eu li o post ontem, tentei comentar... mas minha internet adorável só me ferra e me deixa de (mais) mau humor. Ai que eu ameei ler esse postzão atrasada. Super deu saudadinha de você, mas eu posso suportar até... sexta(?) digo, o levi me ligou perguntando se poderia vir, e se você vier... então. Espero que nesse segundo semestre você tenha tanta aventuras que se farte e que deseje descansar. Isso pra você parar de chamar o povo pra pôr a mochila nas costas e subir a serra (ok, a parte da serra é minha...) enfim, enfim, enfim. saudades e tal. VENHA P5.

Levi Moreira disse...

Venha p5, bem falado Gana. Já sinto saudades de está nos corredores do CEFET. Passo a manhã na sala de violão da casa de artes lendo, li HP 7 em 4 dias. Um feito e tanto, Mas emfim, estou feliz q o alemão vai voltar pro Imparh, e to com saudades e você é de fato gulosinha. -n