sábado, 30 de janeiro de 2010

E no episódio anterior...

         Sabe quanto você inventa um jogo ou qualquer atividade com seus amigos e é muito massa, mas quando vocês vão fazer outro dia já não funciona do mesmo modo? Pois é... Isso vale também sobre ir ao rock cordel sozinha.
Se na quinta-feira foi a coisa mais incrível do mundo ontem já não funcionou tão bem. Eu queria ver duas bandas. Gris, que era 15h25 e Salt às 19h05. Havia um tempo considerável entre uma e outra. Cheguei atrasada (depois de duas topadas e três ônibus perdidos quase que simultaneamente) pra ver Gris. Entrei na metade do show. Na hora que começaram os covers. Eu não sou a pessoa que mais entende de música, mas posso dizer que achei legal e ouvi bons comentários depois.
Depois do show eu desci e fiquei lá na fila pra ver a outra banda. Mas eu não gostei nem um pouco da banda, ouvi uma música e desci. E aí? O que fazer? Pensei: vou andar pelo centro enquanto dá a hora do outro show. Cheguei até a esquina e pensei em todo o perigo do centro e o fato de eu não saber outro caminho a não ser o que vai da parada de ônibus até o BNB e vice-versa. Resolvi que sentar e esperar sozinha por algumas horas não poderia ser tão mal assim. Eu fiquei ouvindo a conversa dos outros pra passar o tempo. Tinha um povo atrás de mim que até tinha um assunto interessante. Começaram falando de Big Bang Theory. Um assunto que eu domino um pouco e foi divertido ouvir eles conversarem. Depois passou pro show do Velhas Virgens e o Paulão (vocalista da banda que participou da seleção do 8º integrante do CQC) andando de samba-canção, havaianas e pijama no meio do Pub, boate nas áreas do Dragão. Confesso que se eu tivesse por lá ia pedir uma foto :S. Depois o assunto passou pra carteirinhas de estudante e meias passagens. Pfff. Foi aí que eu vi lá fora se formava uma fila pro show da Salt duas horas antes!
Abreviando a narrativa: Eu fiquei na fila um tempão, fiz amizade com um senhor que eu não perguntei o nome. Havia vários Punks na fila e na hora do show eles fizeram uma roda punk bem em cima da minha pessoa. Mesmo assim tudo já estava melhor porque eu comecei a encontrar os conhecidos e de lá ainda fomos, a pé, comer pão árabe na Gentilândia e eu cheguei em casa as 23h achando que qualquer castigo valeria à pena. Mas não levei nem um carão. '-'
Em resumo, foi uma sexta memorável. Desses dias que vão pros que mereciam replay. Principalmente depois que eu entrei no auditório pra ver o show. Confesso que eu tava com um pouco de medo do povo que tava avacalhando na fila, mesmo o Pedro dizendo que são punks de butique, que quando chegam em casa vão ver Icarly.


E mais uma imagem pra vocês limparem o "juízo" depois do que leram, se é que leram.
Coisas fofinhas me fazem feliz -q

Até.

sexta-feira, 29 de janeiro de 2010

ÊêÊê \o/
Hoje é sexta! ¬¬'
Normalmente isso seria uma coisa realmente feliz. Mas em épocas de férias todos os dias são sexta, exceto os fins de semana -q. Que não são melhor que os dias 'normais' da semana.
Porém, digamos que essa sexta é especial por ser o último dia de férias. Semana que vem já começa a correria, a rotina de aula, as sextas-feiras realmente felizes e os fins de semana curtos de mais pra fazer tudo o que é preciso.
 Eu tinha feito uma lista de metas pra esse mês, não cumpri quase nenhuma. Mas fiz coisas bem legais, por assim dizer. Não foram dias improdutivos ou ao menos morgados. Nem com saudades da escola estou. Pra ser sincera eu estou até com um pouco de medo, como se fosse novata. Não como se fosse o mesmo lugar dos últimos semestres.
E eu devia está saindo de casa agora pra ir ao rock cordel. Eu fui algumas vezes durante esse mês e tenho que dizer que a última quinta-feira foi o melhor dia dentre os que eu fui. Mesmo todos os amigos tendo me abandonado e eu ter que ir sozinha. Foi legal mesmo. Eu gostei de todas as bandas que eu vi ontem. (Carango Abacaxi, Vismundo e Arlequim Rock 'n' Roll Band). E nunca esquecerei a Volúpia...rsrs
Enfim, o rock cordel sempre me traz boas lembranças. Hoje tem cover do Raul com a banda Salt. E se eu sair a tempo assisto Gris também.
E então começarão as aulas e a vida se mostrará de outra forma.

Até mais.

Ê vida sofrida...

        No último domingo eu fiz o teste de nível para o 4º sesmestre da casa de cultura alemã da UFC. Eu não estudei um dia se quer seriamente. Eu achava que o conteúdo teria coisas dos semestres anteriores e eu me sairia bem.
        Havia 8 vagas e 10 inscritos. Pro 3º semestre eram 14 inscritos e 35 vagas. Eu entrei na sala e ficava torcendo pros outros candidatos não chegarem. Chegaram os outros nove. Todos homens e que pareciam dominar muito o idioma. Tinha até um recém-chegado da Alemanha. A prova chegou e era totalmente sobre o conteúdo do 3º semestre que eu terminei "nas coxas", como dizem por aí. Na hora que eu recebi eu pensei duas coisas: Eu devia ter feito pro 3º semestre e eu devia ter feito pro 3º semestre. A impressão que eu tive, a primeira vista, é que eu não sabia nada. Depois de ler a prova calmamente comecei a enxergar as coisas, mas ainda tinha muitas dúvidas. Alemão tem muitos "detalhes" que é de suma importância dominar e eu não dominava '-'
Eu saí da prova completamente desiludida, nem anotei o gabarito. Acho que só fiz umas 15 questões com certeza absoluta entre as 50. E eram necessárias 35 pra ser aprovada. Sabe o que mais? Eu chuto muito mal.
No outro dia saiu o gabarito na internet e eu fui dar uma olhada só por cima. Lembrava de quatro questões com certeza. três estavam erradas ._.
Na quarta-feira ia sair o resultado lá na ufc. Eu fui assisti Alvin e os Esquilo 'two' com o meu primo lá no Benfica e de lá eu ia ver o resultado, mas bem no comecinho do filme o Levi (que fechou a prova dele pro 4º semestre de inglês) me liga:

Levi: Tu já foi lá?
Mauany: Não, estou no cinema com o Gabriel e vou depois daqui.
Levi: Saiu na internet e tem bem grande no teu semestre "NÃO HÁ CLASSIFICADOS". Pelo menos não foi só tu. rsrs
Mauany: ¬¬'

Grande consolo não ter sido só eu. Fui a 3º menos mal classificada se é que isso vale de alguma coisa. Os homens que super dominavam o idioma não eram tão bons assim.
Por fim, nesse semestre nem tem Deutsch pra me deixar ainda mais atordoada, a turma do IMPARH foi trancada por falta de alunos. Ao menos eu tenho noção de tudo o que eu não sei e vou estudar bastante todos aqueles "detalhes" que me faltaram na prova.
E depois a minha mãe diz que eu sou pessimista :T

* O Levi não ligou pra esnobar '-' É óbvio que ele não faria isso. =*



Auf Wiedersehen.

domingo, 24 de janeiro de 2010

'Cause I'm true...

Aponta pra fé e rema...

Eu estou achando deveras feliz isso de ter um blog e pensar em todos as postagens que eu gostaria de fazer. Já tive várias idéias, mas até agora achei todas inviáveis e sinto que não passarão de planos. E acho que o mais difícil pra mim é fazer o bendito segundo post. Porque o primeiro é meio aquilo de apresentação e blablablás. Na verdade eu não tenho idéia do que eu quero falar, mas eu sei que eu preciso postar algo para não deixá-lo morrer. Como não tem, necessariamente, um tema do que eu trate vou por "qualquer coisa" e ser feliz. xD
        Então aqui vai um textinho que eu fiz em mais uma tarde ao som de Los Hermanos.


        O vento soprou naquela tarde de Primavera e a Flor caiu no colo da moça Morena. Sentado num banco de praça com seu Sapato Novo tendo uma Conversa de botas batidas com o Retrato pra Iaiá viu que era apenas um Sentimental. E pedia para a vida: Tenha dó de mim e de minhas Lágrimas sofridas, que sou só um Cara estranho que perdeu o seu chaveiro de Pierrot e que tem estado Tão sozinho nesses Onze dias Sem ter você. Que em vez de Fingir na hora rir e pergunta se terá sido esse seu Último romance e se encontrará um Outro Alguém com quem poderá olhar Os pássaros em Paquetá.
        Agora olhava O velho e o moço que conversavam felizes perto da árvore grande e coberta de flores. Perguntava-se De onde vem a calma daqueles dois. E quando se perdeu olhando o Horizonte Distante viu Um par de belas moças se aproximando. Conhecia bem aquelas duas faces, a alta e com o vestido florido era Aline e A outra de jeans azul e blusa lilás era Bárbara, amigas de longa data do rapaz que observava a praça e suas adjacências.


Bom dia! Quer um pedaço de crepe de Romeu e Julieta? – Indagou Bárbara.
Um riso escapuliu dos lábios finos de Jorge.
– Só você mesmo para me fazer rir uma hora dessas. – Disse.
– Não É de lágrima que se vive à vida – Completou Aline.
– Talvez seja quando você perde um amor tão grande como o que eu tinha. “Quem sabe o que é ter e perder alguém sente a dor que eu senti”.
Veja bem meu bem, perder um amor tão Incondicional quanto o seu deve doer muito – disse Bárbara após engolir o último pedaço de crepe – mas um dia essa dor Vai Embora. Espera passar um tempo, Deixa o verão chegar e você verá como tudo parecerá melhor, mesmo sem ter Lisbela com você.
Pois é, tudo irá melhorar. Assim como o amor, nem uma dor dura para sempre. Todo carnaval tem seu fim. – sorriu Aline.
Tá bom – concordou Jorge – vou tentar esquecer aquele “Adeus você que eu ouvi e ver a vida mais suave, como se eu estivesse em um daqueles Dois barcos que deslizam no laguinho.
As duas meninas sorriram e agora os três olhavam pro laguinho que Fez-se mar.
Jorge levantou-se repentinamente e disse:
– Hei, obrigado pela companhia. Mas agora eu já vou.
– Vá, mas vê se não se esconde no Primeiro Andar daquela Casa pré-fabricada em que você mora. – falou Bárbara.
– Ah! Liga pra Anna Júlia, ela também está preocupada com você. – completou Aline mais uma vez.
– Pode deixar. Aproveito e peço pra ela me mandar Mais uma canção daquelas que me fazem tão bem.
Com abraços quentes ele se despediu das moças e se afastou com passos compassados e um sorriso torto.


Até.

quinta-feira, 21 de janeiro de 2010

Prontos ou não... Aqui vou eu.

Hoy.

Descobri uma coisa legal que eu já sabia. Eu não consigo manter um blog. Já foram 19 bilhões de tentativas desde 2006 ou algo assim. A maioria fora excluída, mas alguns eu esqueci a senha e deixei minhas "noobices" a olho nu. nãopesquisemeunomenogoogle,pls
Mas como eu sou é "cabrita fêmea" vou tentar mais uma vez. Eu nem preciso que ninguém leia mentira. Basta que eu possa expressar meus devassos sentimentos e as minhas opiniões desimportantes.
Ré, pra começar eu gostaria de exaltar a minha habilidade suprema de ser irresponsável. Caramba! São 1h da manhã e eu deveria está dormindo, pois amanhã hoje eu tenho um dia muito cheio que inclui estudar alemão desesperadamente pra recuperar o tempo perdido. Eu tenho uma prova domingo e nem estudei o suficiente. Espero que o show da Emphase valha à pena.
Mas enfim... Estamos em 2010 e talvez eu consiga vencer pelo esforço a minha falta de talento para com blogs e afins.

 Algumas verdades:
  •  Eu não lembrava que eu tinha essa conta no blogger;
  • Minha mãe mandou tirar umas coisas que eu escrevi aqui. 
  • Eu sou a filha mais obediente do mundo -n
  • Eu vou mandar o link pro Levi. Foi vendo o blog dele que resolvi ativar esse;
  • Vai ter um monte de experiências aqui nem sei, então, se alguém estiver lendo, nem ligue pras coisas com as quais você poderá se deparar;
  • Eu só fiz um blog para poder rabiscar; Acho muito serelepe.
  • O endereço do blog é esse porque eu o achei muito garboso.
Pra concluir vou procurar alguma imagem bonitinha na minha pasta pra ilustrar a vida de qualquer um que venha a passar por aqui.


Uma imagem pra ser lida, mas ainda uma imagem -q

foi a única que eu consegui upar

Bye.